Pão das Cavernas de Abóbora e Amêndoa


A dieta paleolítica continua a dar que falar, seja por uma questão de moda ou por realmente resultar com quem a segue, parece-me que é um estilo de dieta que veio para ficar. Eu por cá, vou partilhando algumas receitas paleoamigáveis que podem ajudar a quem optar por este tipo de alimentação ou simplesmente para quem quer alternativa aos alimentos processados tradicionais. Isto com uma boa dose de proteína claro está!

Já fiz por cá alguns pães paleolíticos como podem conferir aqui e aqui e depois de ter testado várias receitas cheguei a esta que hoje vos partilho.
O resultado foi tão bom que me levou a repetir e fazer um vídeo para constatarem o simples e rápido que é fazer um pão deste gabarito!
Atenção que chamo de pão pelo formato e porque podemos usa-lo como substituto do convencional, mas não esquecer que não tem nada a ver no que toca a sabor, textura e sobre tudo, valor nutricional. É húmido e fofo e os aromas e sabores são bem intensos. Tem um sabor "amendoado" e ao mesmo tempo "spacy". Podem torra-lo como se de pão se tratasse ou comê-lo "a solo" de qualquer forma fica divinal. 

Esta vídeo-receita foi partilhada dezenas de vezes e conta com alguns milhares de visualizações no Facebook. O pequeno clip é bem explicativo evitando a existência de uma receita escrita, mesmo assim as dúvidas e perguntas foram bastantes e fui "obrigado" a escrever este post com a receita e algumas explicações e dicas.

Ingredientes:

Secos:
  • 200g Farinha de Amêndoa (os amêndoa moída)
  • 1 C. Chá Stevia em pó
  • 1 C. Chá de canela em pó
  • 1 C. Chá noz moscada
  • 1 C. Chá Bicarbonato de sódio ou fermento para bolos
  • 1 C. Café flor de sal

Húmidos:
  • 6 Ovos (caseiros de preferência)
  • 270g (1 Châvena) Puré de abóbora*
  • 1 C. Café extrato líquido de baunilha
  • Mel q.b. (uma ou duas colheres de sopa são suficientes)

*Existem várias formas de fazer um puré de abóbora, nós em Portugal não temos acesso fácil à solução mais prática que é puré de abóbora em lata, por isso temos que fazer em casa. Há quem coloque a abóbora no forno com casca e tudo durante umas duas horas e depois raspa a "carne", eu confesso que não tenho muita paciência nem tempo para estar com esse trabalho, por isso opto por fazer à minha maneira: cozer a abóbora em água, operação que demora 25 a 30 minutos, bem menos que assa-la no forno, deixo escorrer bem e passo tudo no processador ou varinha! e pronto! 

Preparação:
Acho que aqui o vídeo não deixa qualquer dúvida, no entanto para quem se pergunte sobre a forma a usar, uma de bolo inglês serve perfeitamente, deixo também o conselho de untarem a mesma com óleo de coco ou manteiga (de vaca) e polvilharem com farinha de coco. Outra dica será a de colocarem no fundo da forma papel vegetal, assim será bem mais fácil para desenformar.
Aconselho a testarem está receita que já se tornou numa das minhas favoritas pois o resultado é fabuloso.







0 comentários: